Plataforma de Conhecimento em Adaptação à Mudança do Clima
Home > Lidando com incertezas

Lidando com incertezas

Incerteza sobre dados climáticos Comunicando as incertezas

Os métodos e ferramentas que são usados para informar o processo de adaptação compartilham um recurso em comum - todos lidam com informações caracterizadas por incertezas. Embora recebam maior atenção dos gestores e equipes nas etapas envolvendo a análise de riscos e oportunidades da mudança do clima e a avaliação das ações de adaptação, incertezas estão presentes em todos os estágios do ciclo de adaptação.

A compreensão da mudança do clima sempre conterá "algum nível de incerteza, e qualquer ação baseada em evidências científicas envolve inevitavelmente uma avaliação de risco e um processo de gerenciamento de risco" (Shapiro, 2010).

Claramente, todas as decisões que envolvem a visão do futuro envolvem incerteza e, portanto, é vital ser capaz de identificar e gerenciar essa incerteza no processo de tomada de decisão. Dessa maneira, as avaliações consistentes de adaptação devem incluir a consideração explícita da incerteza.

Existem inúmeras fontes de incerteza que precisam ser consideradas, tais como a variabilidade intrínseca nos sistemas climáticos, econômicos, sociais e ambientais, bem como possíveis mudanças no sistema legal, fiscal e regulatório. Há também incertezas associadas à avaliação das vulnerabilidades atuais relacionadas aos impactos da variabilidade climática e à identificação e à avaliação de respostas adaptativas.

Uma reação natural, quando confrontada com tais incertezas (por exemplo, as incertezas sobre informações climáticas), é pedir aos provedores de informações que que avancem na produção de conhecimento aplicável às diferentes realidade no País. Infelizmente, embora o conhecimento melhore, a incerteza permanecerá inerente ao processo e, portanto, precisa ser considerada na tomada de decisão de adaptação.

Incertezas sobre dados climáticos

Em geral, podemos ter maior confiança em projeções para regiões maiores do que para locais específicos, em projeções de temperatura do que de precipitação, e em mudanças graduais nas condições médias do que em previsões de eventos climáticos extremos, como tempestades. Essas características das projeções apresentam desafios ao planejamento da adaptação, mas não significam que a adaptação seja impossível ou não possa ser resolvida. Em vez disso, os planejadores de adaptação precisam entender a informação disponível, incluindo as incertezas associadas a diferentes escalas temporais e espaciais e considerar o que essa incerteza significa para a tomada de decisão. Eles também precisam assegurar que as incertezas e implicações para as decisões resultantes sejam claramente comunicadas, particularmente no contexto do apoio, avaliação e atualização de ações e planos de adaptação.

Comunicando as incertezas:

  • Compreenda o público e as informações que relevantes.
  • As pessoas lidam com incerteza o tempo todo (crescimento econômico, mudança tecnológica) e a incerteza em torno das mudanças climáticas futuras é amplamente descrita.
  • Evite linguagem complexa ou obscura. Explique o significado das descrições ou frases com aplicação específica, especialmente se há possibilidade de interpretações alternativas.
  • Elabore cenários localmente relevantes - histórias, exemplos e estudos de caso trazem o planejamento da adaptação à realidade.
  • As pessoas têm maneiras diferentes de aprender novas informações. Explore novas ferramentas, como materiais audiovisuais, para fornecer uma variedade de oportunidades para o público.
  • Apoie as pessoas na sua jornada de adaptação: o fornecimento de dados por si só não estimulará a ação.

 

Para mais informações sobre incertezas para o planejamento em adaptação, acesse o Guia da Incerteza do Climate-ADAPT (em inglês).

Referências do texto:

  1. PROVIA. Acessado em: 2017.
  2. Uncertainty guidance. European Climate Adaptation Platform. Acessado em: 2017.
  3. Shapiro, H. T., R. Diab, C. de Brito Cruz, M. Cropper, J. Fang, L. Fresco, S. Manabe, G. Mehta, M. Molina, P. Williams, et al. (2010). Climate change assessments: Review of the processes and procedures of the IPCC. Technical report, InterAcademy Council, Amsterdam.

 

Rede AdaptaClima

Conecte-se e colabore com a plataforma.

faça parte!

Interface de Dados

Acesse o mapa interativo e fichas analíticas que trazem
dados iniciais para o planejamento e atuação em adaptação

Navegue agora!

Biblioteca de Conteúdos

170

Conteúdos organizados por tema, público alvo, escopo geográfico e fase da estratégia de adaptação.